Reportagens

 

      Já a cabeleireira especialista em cabelo infantil, Michelli Costin, comenta que é comum receber na rede de salões crianças e adolescentes com caspa. Segundo ela, o cabelo liso é mais suscetível porque costuma ser mais oleoso. “O problema também é comum naqueles cabelos com muito volume porque costumam demorar mais para secar e mantêm umidade e suor”, acrescenta. Michelli trabalha há 18 anos nessa área, e dá sete dicas para cuidar do cabelo das crianças:

1. Não lavar os cabelos com água muito quente, mesmo em dias frios.
2. Nunca deixar a criança dormir com o cabelo molhado. É imprescindível secar a raiz (isso vale para adultos também).
3. Sobre a frequência de lavagem, a recomendação da cabeleireira é lavar um dia sim e outro não. O suor causa coceira no couro cabeludo, mas lavar todo dia pode ressecar os fios e enfraquecer a raiz. Apenas o cabelo grosso e seco pode ser lavado a cada quatro dias.
4. Em caso de oleosidade excessiva, pode-se usar um shampoo adstringente para limpeza."


Leia mais em: https://www.gazetadopovo.com.br/viver-bem/saude-e-bem-estar/caspa-em-criancas-como-tratar/
Copyright © 2019, Gazeta do Povo. Todos os direitos reservados.

    NA CABEÇA DOS PEQUENOS

Mel Gabardo/Gazeta do Povo

    NA CABEÇA DOS PEQUENOS

Mel Gabardo/Gazeta do Povo

ESTILO NEYMAR

A cabeleireira Micheli Costin, proprietária de um salão infantil há sete anos, conta que quando a criança realmente quer, os pais concordam. Mas o que os pequenos querem? “No caso das meninas, uma copia a outra, querem deixar igual ao da amiguinha. Meninos são mais exigentes. Eles copiam os ídolos, normalmente jogadores de futebol”, afirma.

 

        Clique AQUI e confira a reportagem completa.

Dicas para deixar o cabelo do filhote saudável e bonito

    Qual é a idade certa para o primeiro corte? Minha filha vai ficar bem de franja? Gel faz mal para o cabelo dos meninos? Produtos 2 em 1 são indicados para bebês? As dúvidas de quem tem crianças pequenas vão além de amamentação, fraldas e lição de casa. Os cuidados certos com o cabelo também fazem parte das preocupações rotineiras de pais e mães, principalmente naquela idade em que os pequenos começam a se olhar no espelho e ter opinião própria sobre produtos, cortes e penteados. para ajudar você a cuidar com carinho das lindas madeixas da garotada.

 

        Clique AQUI e confira a reportagem completa.

Fazendo a cabeça da garotada

               Não é a primeira vez que o corte de cabelo de um jogador de futebol chama atenção. Basta lembrar do estilo “Cascão” adotado por Ronaldo Fenômeno na Copa do Mundo de 2002. O moicano Neymar vem fazendo a cabeça de crianças e adolescentes. Pedro Bitencourt Almeida, 6 anos, conseguiu o aval da mãe para ter um corte bem parecido com o do ídolo. A cabeleireira infantil Michelli Costin ensina os segredos:

          • Os cabelos lisos são mais adequados para o corte. O próprio Neymar faz escova progressiva nas madeixas para mantê-las em ordem.

           • O corte é um estilo punk reajustado e o segredo é usar máquina nas laterais e finalizar com tesoura. O atleta usa apenas a máquina um, do pé ao topo. Mas é possível fazer o mesmo corte de forma menos radical, recorrendo a camadas com máquinas de números diferentes. Começar com a dois (no pé), passar para a três, depois para a quatro e finalizar com tesoura. “Assim é possível usar o cabelo com penteados mais sociais, ou mesmo sem gel”, afirma Michelli.

            • Para deixar a brincadeira ainda mais divertida, a sugestão é o uso de fixadores coloridos nas pontas do moicano.

 

                       Clique AQUI e confira a reportagem completa.

Foto: Shutterstock

     O PRIMEIRO CORTE REQUER PACIÊNCIA DOS PAIS E DO CABELEIREIRO.

               A visita ao salão não deve estar associada a situações desagradáveis. Uma das dicas que a cabeleireira Micheli Costin, do Salão Infantil Michelli, em Curitiba, é não levar a criança para cortar o cabelo depois de sair do posto de vacinação, por exemplo.

             Outra orientação está relacionada ao comportamento durante o corte. Enquanto são bebês, antes de um ano, eles podem ficar no colo da mãe, depois o ideal é sentar na cadeira.

            “A partir de um ano, a gente tem que conversar bastante, e tomar cuidado para não assustar com a máquina de corte ou com a capa sobre a roupa”, diz Micheli.

                  Clique AQUI e confira a reportagem completa.

    É hora de cortar o cabelo!

Mel Gabardo/Gazeta do Povo

Os pais de primeira viagem, principalmente, possuem muitas dúvidas sobre quando cortar o cabelo do bebê e se isso causará mudança nos cachos, por exemplo. Por volta de um ano, usualmente, o corte começa a fazer parte da rotina da criança. Alguns pais preferem as madeixas mais curtas para não ter trabalho na hora de pentear. Outros, só cortam as pontas e se cai no olho mesmo!

 

        Clique AQUI e confira a reportagem completa.